EXCELÊNCIA EM ATENDIMENTOS PSICOLÓGICOS

 

O que é Psicologia Clínica?

O que faz o Psicólogo Clínico Roberto Schneider

Porque seu trabalho é tão importante?

Mitos e verdades sobre a psicologia clínica

Ficou curioso como é conversar com um psicólogo?

Art. 9º – É dever do psicólogo respeitar o sigilo profissional a fim de proteger, por meio da confidencialidade, a intimidade das pessoas, grupos ou organizações, a que tenha acesso no exercício profissional.

Título 2

Qual o papel do Psicólogo Clínico?
O psicólogo tem como papel oferecer uma escuta, um “ouvir” para além das palavras com que o paciente organiza o seu discurso. O profissional ajuda o paciente na busca do sentido e da cura do seu sintoma. A função do psicólogo é de ajudar o paciente a construir e escolher o seu próprio caminho, sem julgamentos, críticas, conselhos ou respostas prontas.

O trabalho do psicólogo é auxiliar ao paciente a desenvolver autonomia e sabedoria para tomar suas decisões.

Atualmente, vivemos um momento de pressão e estresse, seja no trabalho, seja dentro de casa, na escola/faculdade ou na hora de educar os filhos. Esses momentos de pressão e estresse podem desencadear ansiedade e até mesmo depressão, caso o indivíduo não encontre a melhor forma para lidar com estes conflitos. É justamente neste momento que o psicólogo exerce seu papel. Quando estamos estressados também nos sentimos tristes e é muito difícil tomarmos decisões ou enxergarmos uma “luz no fim do túnel”.

Nesse momento, o psicólogo utilizará ferramentas para aliviar as tensões do paciente, ajudando-o a encontrar soluções para manter o equilíbrio necessário diante das situações que causam desconfortos e aflições.

A saúde emocional é tão importante quanto a saúde física. É preciso estar bem psicologicamente para trabalhar, para conviver com família e amigos e, principalmente, para estar bem consigo mesmo. Por isso, a procura por psicólogos tem aumentado a cada dia. Cada vez mais as pessoas têm sentido a necessidade de conduzirem suas vidas com mais leveza.

Quanto tempo dura?
Essa pergunta é muito frequente, principalmente no início do tratamento, em que o paciente está aflito e angustiado para se livrar do sintoma. No entanto, não há como declararmos um certo número específico de sessões, uma vez que cada caso é único. Cada pessoa tem um ritmo e uma forma de lidar com os sentimentos e pensamentos. Além disso, depende da queixa do paciente, da presença de patologia e entre outros fatores que podem ser conversado com o profissional.

O processo terapêutico é sempre elaborado com base na queixa do paciente. Não existe uma regra para todas as pessoas. As pessoas não são iguais. Suas dúvidas e aflições também não são iguais e, por isso, é necessário um atendimento personalizado para cada tipo de demanda. O importante é que o paciente se sinta seguro e que tenha certeza que as suas aflições serão, de fato, resolvidas.

Sigilo Profissional

O sigilo é fundamental para o processo terapêutico e é uma regra básica a ser exercida. Tudo o que for conversado durante o atendimento ficará somente entre psicólogo e paciente. O psicólogo faz anotações em prontuário, mas somente o psicólogo terá acesso a esse material.

Título 2

PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DO PSICÓLOGO

I. O psicólogo baseará o seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, da dignidade, da igualdade e da integridade do ser humano, apoiado nos valores que embasam a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

 

II. O psicólogo trabalhará visando promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuirá para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

 

III. O psicólogo atuará com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural.

 

IV. O psicólogo atuará com responsabilidade, por meio do contínuo aprimoramento profissional, contribuindo para o desenvolvimento da Psicologia como campo científico de conhecimento e de prática.

 

V. O psicólogo contribuirá para promover a universalização do acesso da população às informações, ao conhecimento da ciência psicológica, aos serviços e aos padrões éticos da profissão.

 

VI. O psicólogo zelará para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada.

 

VII. O psicólogo considerará as relações de poder nos contextos em que atua e os impactos dessas relações sobre as suas atividades profissionais, posicionando-se de forma crítica e em consonância com os demais princípios deste Código.

Código de Ética Profissional do Psicólogo

Agosto 2005

DEPRESSÃO

I’m a paragraph. Use this space to tell people more about what you do and the services you offer. Double click here or click Edit Text to get started.

ANSIEDADE

I’m a paragraph. Use this space to tell people more about what you do and the services you offer. Double click here or click Edit Text to get started.

ESTRESSE

I’m a paragraph. Use this space to tell people more about what you do and the services you offer. Double click here or click Edit Text to get started.